segunda-feira, 13 de julho de 2015

HAYLEY WILLIAMS RELEMBRA OS MOMENTOS DE DESTAQUE DA TRAJETÓRIA DO PARAMORE E FALA SOBRE CARREIRA SOLO


Além de ser destaque na nova edição comemorativa da Alternative Press, juntamente com seu noivo Chad Gilbert, Hayley Williams concedeu uma entrevista nostálgica e divertida, onde relembra momentos de destaque da carreira do Paramore, revela as expectativas para o futuro e também sobre sua carreira solo! Confira:


Vamos usar a máquina do tempo por um momento e viajar para 2006? Quando vocês tocaram no palco secundário do Taste Of Chaos…

Hayley Williams: Isso foi em 2005! [Risos]

Então, imagine tocar aqueles shows, sozinha, apenas com violão. Se você pudesse falar algo, o que diria para a Hayley de 2005?

Hayley Williams: Eu penso muito sobre aqueles dias, pois eu sou uma pessoa super nostálgica e eu amo relembrar. Mas eu nunca imaginaria que, em 10 anos, nós ainda estaríamos ativos.
Acho que eu nunca imaginei que estaríamos assim. Especialmente, porque eu era ingênua a ponto de pensar que sempre seríamos cinco, que não mudaríamos, como num filme, só que sem o conflito.

Seu sucesso veio gradativamente, mas como os filósofos gostam de frisar, “O caminho é a recompensa”.

Hayley Williams: Eu gosto e fui otimista por um tempo. Hoje em dia sou bem realista em função da experiência de vida que tenho, mas fico super orgulhosa que isso não tenha me “endurecido”.
Em 2015 nós ganhamos um grammy por uma música que escrevemos e em seguida eu fiquei noiva – coisas imensas que não conversamos sobre, pois achávamos que nos traria má sorte e que não aconteceriam. Fico muito grata que não tenhamos jogado a toalha e desistido do Paramore.

O que você faria se o Paramore não existisse?

Hayley Williams: Eu também penso nisso. Agora que eu sei um pouco mais sobre as coisas e vejo que chegamos tão longe, acabo me envolvendo em outros projetos, como participações em outras músicas, ou então investindo em outros meios, como o que estou fazendo com o meu amigo Brian – que cuida do meu cabelo e maquiagem na estrada – estamos lançando uma linha de tintas para cabelo.
Tudo que eu tenho em minha vida, eu devo ao Paramore. Se eu fosse apenas uma garota de 26 anos, eu não tenho certeza sobre quais seriam os meus interesses. Eles poderiam ser ligados à música, mas em relação aos meus relacionamentos e as pessoas que me moldaram, tudo faz parte do meu mundo com o Paramore.

O que você ainda quer fazer como artista? O que está na sua lista criativa?

Hayley Williams: Não tenho urgência em lançar-me em carreira solo. Não sinto que a banda sufoque o meu lado criativo.
Eu não acho que faria música sozinha. Eu faço melhor com a banda e assim me sinto em casa. Sou muito feliz sempre que estou compondo com o Taylor [York, guitarrista] e o Jeremy [Davis, baixista]. É sempre uma nova sensação de realização.
Têm muitos cantores que eu acho que não são totalmente satisfeitos com o resultado do trabalho deles em grupo, então acabam saindo e buscando a identidade deles por conta própria – e eu nunca senti isso. Eu fico mais curiosa para saber o que o Paramore fará no futuro.

Fonte: Paramore Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário