quinta-feira, 17 de outubro de 2013

“O Paramore diminuiu, mas só está crescendo”

Em entrevista para o The Province, Hayley declara sobre os irmãos Farro, Deus os abençõe  pelo papel deles na banda e deixar a banda onde ela está hoje mas entrar em estudio com um novo baterista e ter liberdade para compor o que quiser é libertador. 
Paramore fala tbm sobre a composição do álbum alto-intitulado e toda a trajetória da banda. Não perca tempo e confira!!!

O Paramore diminuiu, mas só está crescendo

O quarto álbum do Paramore é uma virada completa no jogo para a galera pop/punk de Franklin, Tennessee. 
O seu penúltimo disco lançado, Brand New Eyes (2009), não foi tão bem sucedido quanto o disco Riot!. Logo depois, a discórdia com os membros fundadores da banda levou a saída dos mesmos. A vocalista Hayley Williams, o baixista Jeremy Davis e o guitarrista Taylor York seguiram em frente. 
“Nós tivemos que encarar uma nova realidade que era muito diferente, tenebrosa e que nos colocou em um lugar que nunca estivemos antes,” disse Hayley Williams. “Entrar em estúdio dessa vez foi completamente diferente porque nós sabíamos que teríamos que reinventar nós mesmos para o futuro. A primeira música que escrevemos foi ‘Proof’.”
Eles levaram para o estúdio o produtor Justin Meldal-Johnsen, o qual trabalhou magicamente com Tegan and Sara, e fez a banda ter vontade de seguir em frente. Eles também trabalharam com o atual baterista do Nine Inch Nails, Ilan Rubin. Williams disse que tudo foi maravilhoso.

“Deus abençoe Josh e Zac pelo papel que eles tiveram em deixar a banda onde está hoje, mas entrar em um estúdio com um bateria que poderia, literalmente, fazer qualquer coisa que nós quiséssemos significava que nós podíamos experimentar e tentar de tudo o que nunca tentamos antes. Isso significa que nós poderíamos realmente explorar novas estruturas de composição e tudo mundo poderia mostrar o seu melhor.”

Com a Fueled By Ramen, Paramore ficou em primeiro lugar nos Estados Unidos, Reino Unido, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Brasil, Argentina e México. O single ‘Now’ é bem similar as outras músicas, mas ‘Still Into You’ mostra o lado mais versátil – vamos chamar isso de “lado mais No Boudt” – do novo álbum. Com as batidas de palmas em ‘Aint it Fun’ ao grunge de ‘Proof’ e até mesmo a baladinha de ‘(One of Those) Crazy Girls’, o álbum se mantém no topo música, após música. Hayley Williams tem poder, alcance e um grande carisma.
Em turnê, o trio está se juntanto com três amigos de longa data para poder ajudar a banda no palco. Isso significa que haverá músicos o suficiente para dar conta dos interludes do álbum que são mais diferentes do qualquer coisa que eles já tenham tentado antes.
“Aqueles interludes foram os salvadores do álbum porque nós tivemos um bloqueio na hora da composição depois de Proof. Então, logo depois, as músicas começaram a aparecer. Justin estava gostando muito disso (interludes) no processo.”
Sobre a pausa que a banda fez, Hayley declara: “Eu estava realmente louca e com medo. Nós estávamos na parada mais longa das nossas carreira e a primeira como essa foi quando nós tínhamos 16 (o grupo começou com 13) e eu voltei para casa da minha mãe por um tempo. Então eu me mudei para Los Angeles e, francamente, passei um tempo fazendo nada mais do que sentar no meu sofá. Mas isso me empurrou para um novo espaço.”
Isso poderia ser habitado por uma musicista veterana into para a sua segunda década no mundo da música com um olho para melhorias e para os mais variados álbuns daqui pra frente. A cantora que escreveu esse verso em ‘Aint In Fun’ como algo pessoal chutando você na canela: ‘Don’t go crying to your mama/Because you’re on your own in the real world.’
De longe, isso parece muito mais doce vindo desse trio revigorado.
Fonte e Tradução: Paramore Brasil 

Nenhum comentário:

Postar um comentário