sexta-feira, 19 de abril de 2013

Entrevista da diva na capricho

Confira toda a entrevista da hayley na revista capricho:

"DEIXAR O PASSADO para trás. Foi com essa intenção que Hayley Williams e o Paramore gravaram seu mais novo CD, que leva o nome do grupo. Em 2010, os irmãos Zac e Josh Farro saíram da banda depois de uma briga bem chata, que deixou os fãs supertristes. Mas os tempos difíceis ficaram no passado! Nesta entrevista, a vocalista, de 24 anos, conta como foi gravar o álbum e fala sobre a vontade de voltar ao Brasil. Vem logo, Hay!

Capricho: Achei o estilo do CD novo bem diferente. Era o que você queria?
Hayley Williams: Nós começamos a escrever as músicas há um ano, então estava muito ansiosa para saber se as nossas fãs curtiriam. Quero muito que elas percebam o quanto a banda cresceu.

CH: Você considera que esse é um álbum especial para o grupo?
HW: Sim. Tivemos que vencer muitos problemas até que ele ficasse pronto. Mas sinto que superamos nossas próprias expectativas. Imaginamos que seria de um jeito e acabou saindo melhor ainda. (risos) Temos muito orgulho do trabalho que fizemos.

CH: Qual foi o momento mais marcante das gravações para você? 
HW: Quando estávamos escrevendo Ain't It Fun, que é muito legal. O Taylor tocou no teclado e, quando ouvi, adorei. Ele nem pensou que poderia ser uma música do Paramore, Estava só tocando de boa. Toda vez que a gente relaxou, apareceram as melhores músicas.

CH: Por que vocês decidiram dar o nome da banda ao CD novo?
HW: É o nosso recomeço e queríamos começar bem. Estamos apresentando uma nova banda. É como se tivéssemos nascido de novo.

CH: Como você definiria o som dele?
HW: Para mim, o nosso CD novo soa exatamente como nós somos. Não acho que tentamos falsificar nada ou nos forçar a fazer algo. Escrevemos músicas que adoramos.

CH: Foram vocês mesmos que criaram todas as músicas do CD?
HW: Sim. Taylor e eu escrevemos o álbum. Com o Jeremy, escrevi Holiday. Nas faixas, é claro, tivemos ajuda de alguns músicos com os instrumentos. Mas, sim, as composições são nossas.

CH: E tem histórias pessoais na maioria das letras, certo?
HW: Sim. Esse álbum é muito transparente. Ele conta histórias da nossa vida.

CH: Você pode dar um exemplo de algo que rolou com vocês e virou uma música?
HW: Nossa, são tantos! Fast In My Car é sobre a banda, sobre curtir o que estamos vivendo. Tem muitas pessoas que, por medo, gostam de se prender ao passado. Essa música é sobre um dia em que fomos todos juntos comer em Los Angeles. Estávamos no meu carro e foi uma das primeiras noites em que pudemos sair sem nos preocupar com o trabalho, depois de muito tempo. Foi um momento tão bom! Eu queria que todas aquelas pessoas que escrevem mentiras sobre a gente pudessem nos ver ali e esquecessem o passado.

CH: Você tem alguma música preferida nesse álbum?
HW: É a Still Into You. Mas estou animada com várias outras músicas também, é claro. Quero que as pessoas ouçam e sintam o álbum de verdade.

CH: Mas por que Still Into You?
HW: Acho que é porque eu gosto de boas melodias e gostei dessa. O álbum é bem melódico. Essa música me lembra de outras canções que eu adoro.

CH: Vocês estão voltando ao Brasil. O que lembram daqui?
HW: Foram os shows mais loucos que já fizemos. De verdade. Gostei de ver as pessoas se jogando e curtindo as músicas. Mal posso esperar para reencontrar os fãs da América do Sul!

CH: Você se lembra de algum momento legal que rolou no Brasil?
HW: Sim! Quando ficamos no Rio, nós passamos um dia inteiro na praia, mergulhando no mar... E era tudo tão lindo! Todo mundo que vai ao Brasil sempre fala sobre como o lugar é bonito. Nós ainda não tínhamos feito isso antes, então foi incrível!

CH: O que Now, o primeiro single do CD, significa para você?
HW: Essa é uma das músicas que deixam claro quem é o Paramore e sobre o que o álbum se trata. Sinto que ela conta para as pessoas onde estivemos e aonde queremos chegar. É uma música que fizemos especialmente para as nossas fãs. Queremos mandar uma mensagem, deixar claro que continuamos aqui e que estamos animados com o nosso futuro.

CH: O amor é um tema muito presente nas suas músicas. Por quê?
HW: É muito simples, na verdade. Acho que o amor está no centro de tudo. Ou pelo menos deveria estar. Um relacionamento, seja amor, amizade ou família, é algo a que todos nós damos valor. Algumas músicas nossas tratam de amor de uma forma simples e outras de um jeito mais complicado.

CH: Como assim?
HW: Por exemplo: Proof  fala sobre quando você está em um relacionamento e quer sempre que o outro prove que te ama. Mas, no fundo, você sabe que tem que confiar. Se alguém te ama, é simples assim. Para mim, essa foi uma música muito importante de escrever porque eu era aquele tipo de pessoa que sempre tenta deixar as coisas complicadas... quando deveriam ser muito simples.

CH: As letras desse álbum mostram como você se sente hoje? Você é romântica?
HW: Eu acho que um pouco... Ás vezes! Sou uma pessoa que está sempre tentando acreditar que o amor é real. Tem muita gente no mundo tentando forçar o amor, sabe? Mas eu acho que você tem que decidir o que ele significa para você. Eu estou sempre indo atrás disso.

CH: As meninas amam o seu estilo. Você já sabe como serão os seus figurinos na nova turnê? Estamos ansiosas!
HW: Para ser sincera, não me sinto estilosa! Visto o que gosto e tenho vontade. Ás vezes, é uma coisa girlie, outras é mais rock. Eu só acordo e decido o que vou usar na hora, de acordo com a minha vibe. Não tenho muitos planos do que usar na turnê, mas sei que, com certeza, será uma boa representação de quem eu sou de verdade.

CH: Você acabou de mudar seu cabelo de novo. Ficou incrível! Foi de propósito, para o novo álbum?
HW: Acho que meu look sempre reflete o que eu sinto por dentro. Agora, estou muito feliz. Me sinto livre para ser exatamente quem sou e não estou mais me preocupando com o que as pessoas pensam ou falam de mim. Isso é ótimo! Enquanto eu for verdadeira comigo mesma, vou me sentir bem.

CH: De onde você tira ideias e inspiração para mudar o seu cabelo?
HW: Ai, não sei, sério! Faço o que eu quero e o que me dá na telha. Eu nem fico pensando nisso direito! (risos)"

Fonte:  living paramore

Nenhum comentário:

Postar um comentário