domingo, 20 de janeiro de 2013

Paramore fala sobre novos shows e o retorno às Filipinas

Em entrevista exclusiva ao site The Philippine Star, Taylor York falou sobre o retorno do Paramore às Filipinas, o que devemos esperar dos shows, novas músicas e muito mais!
A banda fará um show em Manila, capital das Filipinas, no dia 15 de Fevereiro!

Muito mais do Paramore
 
Da esquerda para a direita: o baixista Jeremy Davis, a vocalista Hayley Williams e o guitarrista Taylor York.
MANILA, Filipinas – O Paramore está voltando para Filipinas “mais Paramore do que nunca foram antes” no dia 15 de fevereiro, em um show na arena do “SM Mall of Asia”.
A primeira visita às Filipinas aconteceu em 2010. “Os fãs filipinos foram inacreditáveis, foi um dos shows mais empolgantes que fizemos”, lembrou o guitarrista Taylor York – em uma entrevista por telefone para o The Star – do show que atraiu uma plateia de 19.000 pessoas para o “Mall of Asia”.
“(No nosso show de retorno) você deve esperar tudo que temos, inclusive, músicas que não são ouvidas há um tempo. Vai ser um show muito energético. Queremos que as pessoas enlouqueçam”.

A banda americana que está por trás de sucessos como Crushcrushcrush, The Only Exception, Misery Business, Monster e Decode, possivelmente vai tocar a nova música de trabalho que está no quarto e mais recente álbum de estúdio, o qual o Paramore acabou de gravar no final do ano passado e será lançado em abril.

A vocalista, Hayley Williams, já fez várias declarações sobre a elaboração e as inspirações do álbum. Ela disse em entrevistas e mensagens em blogs, que o processo de criação dele foi “a experiência mais tranquila, inspiradora e libertadora” que já tiveram, ele é “uma resposta de oração” com “muitas mudanças e positividade”.

O produtor do álbum, Justin Meldal Johnsen, disse à Electronic Musician:
“Eles não precisam mais ser uma banda de pop-punk. Eles podem ter suas próprias ideias. Tudo que estou tentando dizer é, tentar deliberadamente que eles percam a comercialidade natural. Estou aqui para articular a visão deles para um passo de crescimento”.

Em nossa entrevista, Taylor confirmou as mudanças musicais, para mostrar que o Paramore tem muito mais para mostrar e oferecer.

“Creio que em todo álbum é preciso que exista uma evolução, esse álbum é realmente muito diferente para nós”, ele disse. “Nós temos sido sinceros na produção desse álbum. É uma nova direção para nós.”

Curiosamente, o Paramore vai ter um álbum autointitulado. Taylor explicou, “Sinceramente, isso é para ser uma declaração. Normalmente o primeiro álbum que é autointitulado. Depois de tantas mudanças que passamos nos últimos anos, queremos que as pessoas saibam que continuamos aqui, e somos mais Paramore do que nunca fomos antes”.

Os fãs sabem que as mudanças que Taylor estava se referindo não foram quaisquer. O quarto álbum surgiu após a polêmica saída dos membros fundadores, os irmãos Josh e Zac Farro, deixando a Hayley para livrar a banda do desmantelamento ou do desaparecimento de cena, com Taylor e o baixista Jeremy.

Por parte de Taylor, “Acho que quando eles saíram, eu fiz o meu melhor para cooperar”.
Taylor entrou oficialmente para a banda em 2007, mas ele conhecia o resto dos membros da escola, em sua cidade natal, Franklin, Tennessee, e estava presente durante a formação do Paramore.
A banda se formou em 2004 e acumulou fãs com sua gama de música – do pop-punk, emo até o rock alternativo.

Rótulos como “banda para se assistir” e “melhor artista revelação” foram imediatamente cogitados ao Paramore. O seu álbum de estreia “All we Know is Falling”, alcançou a posição n°30 nas paradas da Billboard. O segundo lançado, Riot! (2007), foi Platina nos EUA e Irlanda e ouro na Austrália, Canadá, Nova Zelândia e Reino Unido, enquanto o terceiro álbum, Brand New Eyes (2009), se tornou o álbum da banda mais bem colocado até os dias de hoje, ganhando Platina na Irlanda e Reino Unido e ouro nos EUA, Canadá, Austrália e Nova Zelândia. A banda conquistou um espaço na consciência da cultura pop graças a músicas na trilha sonora de filmes como Crepúsculo e Transformers.

Enquanto o Paramore se prepara para a turnê na Ásia e Austrália, que inclui Filipinas, a banda expressa gratidão por tudo que têm acontecido com eles no passado e exala energias renovadas para enfrentar o que o futuro trouxer.

Taylor disse “Eu acho que somos uma banda que vai com a corrente. Nossa real aspiração é ser tão bons quanto pudermos ser. Nós apenas escrevemos as coisas da forma que pudermos. Sim, para nós, nós já alcançamos mais do que jamais, jamais pensamos que iríamos alcançar. Somos muito gratos por isso. Apenas queremos tocar para os nossos fãs, cantarmos juntos e nos divertir – por tanto tempo quanto pudermos estar fazendo isso”.

Eles estão confiando na amizade de longa data para continuarem dispostos e seguirem em frente. Taylor disse, “Nós somos amigos desde muito tempo. Nos importamos muito uns com os outros. Nós realmente tentamos nos sacrificar e nos comprometer pelo outro. Nosso forte vínculo nos permitiu que continuássemos unidos e seguíssemos em frente”.

Com a fama e os fãs, possivelmente inebriantes, como a banda permanece com os pés no chão? Taylor disse que eles se rodeiam de familiares e amigos que conhecem desde quando não eram ninguém, quando apenas sonhavam com um golpe de sorte. “Também na fé em Deus”, disse Taylor.

Quando perguntado como a banda concilia a fé com “música laica”, Taylor disse, “O termo laico, eu realmente não entendo a definição disso mais. Eu não sei, mas nós apenas fazemos música que amamos e aconteceu de não fazermos parte de uma banda cristã. Mas é isso que nós acreditamos, isso (fé) é parte de quem somos. Creio que Deus pode estar em qualquer lugar e não apenas em um determinado ambiente religioso. Acho que Deus é parte de tudo o que fazemos.”.

Fonte: Paramore Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário